diretamente de uma lan house no litoral 2

Novamente por aqui, mandarei fotos depois – agora que aprendi a mexer em um editor de fotografias. O que postar para você hoje? Receitas de Ano Novo estão fora de cogitação. Tenho decidido que nada se muda entre uma madrugada de dia 31 para um dia primeiro, entretanto pensei na Hilda, mulher forte, para um ano vermelho, desses que a gente não esquece.

 

Preferia datilografar o poema, pois é uma forma de se ler com os dedos. Mas as condições materiais me obrigam a usar a ciência do Google, que encontrou o que precisava na Revista Agulha. Nada mais justo que o norton novamente me alerte: “Norton Internet Security bloqueou o acesso a este site”, quem nunca leu O Caderno Rosa de Lori Lamby e adorou? Deixo para você um trecho de uma dama perigosa.

 

 

Árias Pequenas. Para Bandolim

 

 

Antes que o mundo acabe, Túlio,

Deita-te e prova

Esse milagre do gosto

Que se fez na minha boca

Enquanto o mundo grita

Belicoso. E ao meu lado

Te fazes árabe, me faço israelita

E nos cobrimos de beijos

E de flores

 

Antes que o mundo se acabe

Antes que acabe em nós

Nosso desejo.

 

 

Júbilo Memória Noviciado da Paixão(1974) - Árias Pequenas. Para Bandolim - XI. Poesia: 1959-1979 - São Paulo: Quíron; [Brasília]: INL, 1980. Retirei da Revista Agulha clique aqui

 

diretamente de uma lan house no litoral

Sinto a força da proximidade dos trinta na veia, quando sou a única pessoa a utilizar um editor de texto por aqui. Meus colegas de sala dão tiros imaginários pelas paredes. Passei para deixar um poema infantil do Fabio Aristimunho, para a filhinha de um amigo meu de infância que nasceu há 2 meses, a Olívia.

 

O norton classificou como “impróprio”  por trazer cenas de “sexo / atos de violência” o blog do Fábio. Nada mais justo. Como sou maior de idade, pedi para desbloquear, queremos isso mesmo, paixões pelo real. Assim, da série “poesia infantil para adultos infames”, aí vai:

 

  

Cantiga do insone

 

– Carneirinhos, carneirinhos,

de onde é que vocês vêm?

(Eram quatro carneirinhos

que pulavam muito bem.)

 

Um carneirinho brincando,

dois carneirinhos correndo,

três carneirinhos pulando

o cercado da fazenda!

 

Mas o quarto carneirinho

tinha medo de errar,

preferia estar sozinho,

não queria nem tentar.

 

– Vem com a gente, carneirinho!

Quero ver você também!

Pula, pula, carneirinho,

que esse sono não me vem.

 

– Carneirinhos, carneirinhos,

aonde é que vocês vão?

Carneirinhos, carneirinhos,

vão pulando o meu colchão...

 

.....Fábio Aristimunho, Medianeiro

 

 

 

 

[ilustração que fiz ao poema do Fábio - para ver outras clica aqui]

 

 

O Novo Aquário!

(Enquanto a Era de Aquário não chega, o Peixe tenta se adaptar ao mundo)

Esse é o novo endereço do Peixe! O espaço será inaugurado aos pouquinhos, mas em 2007 operaremos por cá. Aguarde!

 

 

quem linka o peixe
Number of online users in last 3 minutes
timeshare for sale