13º salário para download

Sim, o meu já se foi evaporado. E o teu? Para quem nem recebe isso (ah, vida de profissional liberal e dono do próprio nariz, tempo, salários) e mesmo para quem ainda não torrou o seu, um link:

Aguinaldo Narrable | edição Libros Mínimos

Trata-se de uma edição eletrônica, disponível para baixar (licenças livres, claro), de textos elaborados por escritores da Guatemala sobre o tema das festas de final de ano.

Ah, sim, Aguinaldo, além de ser nome com fumos comediantes em português, também significa o 13º nessa terra de vulcões... e presente de natal em outras praças (+ aqui).

Inté. Será hoje que conhecerei o Cristo ou ficaremos no bar vendo ele ali trabalhar com sua cara giocondística e braços abertos?

 

 

sim, no Rio e com marcas ridículas daquelas pessoas que não fazem idéia do que é areia e a utilidade de um filtro solar. vamos deixar esse post assim, meio twitter, meio rapididito. afinal, há muito mais vida ali fora embaixo da chuva. aquele abraço!

despedidas e Feliz Natal

 

Essa então é daquelas postagens derradeiras do Peixe, já que no ano que vem estaremos no domínio próprio (??), com cabelos vermelhíssimos no www.anarusche.com, como a Maiara bem mandou avisar.

 

 ASSISTA AQUI (a edição via janelinha não está entrando...)

Passo rapidinho, pq ainda devo fazer malas, aê, Rio de Janeiro, aquele abraço. Queria que vcs me contassem o que acharam do vídeo abaixo, feito com imenso carinho e coordenação Brasil-Argentina & la Mano de Diós, via internet. Trata-se de um poema meu, traduzido pelo Alan, com leituras em español pelo Alejandro Mendez (Argentina) e pt pelo Rafael Daud (brasileiro e bem conhecido dessas paragens).

 

Achei a edição final um pouco longa, não sei se terão paciência de assistir, bem, aí vai. Já estou meio desapontada comigo mesma, pq também a música tem uns altos e baixos. Ah, me perdoem, sim? Com toda a terrível ternura desse mundo, por um Natal que chova menos. A parte que falta, a dos desejos é tua.

 

Título: Hechizo de Navidad - Feitiço de Natal
Idioma: Español - Português | Brasil, 2008, 5:12 min
Texto e Vídeo: Ana Rüsche (Brasil)
Traducción: Alan Mills (Guatemala)
Lectura/Leitura: Alejandro Mendez (Argentina) e Rafael Daud (Brasil)
Starring: Soldados Brians (Chile)

Trilha: Pol B Binarymind via www.jamendo.com

* * *

Feitiço de Natal

tags: life-is-not-a-fair-tale-book-free-download

Aqui, Onde a Chuva Cai,
nos proibiram esse ano de nascer o verão;
no rádio canta, exercita a piedade
e guarde os pulsos para o final.

E lá, Onde a Neve Cai,
moram as Catedrais da Beleza original.
eu fui de avião e apalpei as Torres
tão pontudas, agulhas, como um Pinheirinho Branco.

Com gosto, ali furei os pulsos do dedo indicador
sai uma gota de sangue minúscula
(já passou, assopra, assopra quando-casar-sara)
Agora, pelo feitiço da picada, sei
nosso natal será igualmente Branco
entramos resplandecentes

Agora fico assobiando a White Christmas,
aqui, Onde a Chuva Cai.
Pq as pessoas se põem assim tão lindas,
tão tristemente vistosas,
tão estupidamente delicadas.

O delírio da insônia é por um nosso Natal Branco.
Meus olhos são alérgicos às luzes
e choram pelos cantinhos dos abraços de colegas de trabalho.
Aquelas músicas que irritam tanto,
tenho ganas de abraçar socando alguém
- me dá a outra face, quero beijar as faces inteiras.

E vejo vocês assim tão assustadoramente bonitos
gastando o fio do seus dentes caninos
: um pacote nas mãos, flores e sorrisos,
por bonecas dentro do vidro, que nunca tiveram vida, senão ao sorrirem de volta
vocês tão lindos, escutando e soprando a vida às manequins

Queríamos um Príncipe de Natal, o Príncipe Branco,
este centauro meio-menino, meio-mulher,
que nos acordasse
que nos perdoasse
que nos revivesse
aos beijos, por tantos prantos represados, para esquecermos de dia
esquecermos os pulsos
e nunca mais esquecermos o Ano.

(Bem, está claro que nunca aconteceu nada.
Nos enviam sempre o velho engodo do papai noel.
O feitiço serve é para outras coisas
Aqui, todo ano aqui o natal é ainda vermelho).

* * *

Hechizo de Navidad

Aquí, Donde Cae la Lluvia,
nos han prohibido que a este año le nazca el verano,
en la radio se canta, se ejercita la piedad
y guarda tus pulsos para el final.

Y allá, Donde Cae la Nieve,
viven las Catedrales de la Belleza Original.
Me fui en avión y toqué las Torres,
tan afiladas, agujas, como un Pinito Blanco.
Con gusto perforé los pulsos del dedo índice,
sale una minúscula gota de sangre
(ya pasó, sopla, sopla, cuando te cases sanarás)
y ahora, por el hechizo de esta picadura, sé
que nuestra navidad también será Blanca,
entramos resplandecientes.

Ahora me pongo a silbar White Christmas,
aquí, Donde Cae la Lluvia.
Por qué las personas se ponen así tan lindas,
tan tristemente vistosas,
tan estúpidamente delicadas.

El delirio del insomnio viene de nuestra Blanca Navidad.
Mis ojos son alérgicos a las luces
y lloran por los rinconcitos de los abrazos que me dan
los colegas del trabajo.
Aquellas canciones que molestan tanto,
tengo ganas de abrazar golpeando a alguien
- dame la otra mejilla, quiero besar todas las mejillas.

Y los veo así, tan aterradoramente bonitos,
gastando el filo de sus colmillos
: un paquete en las manos, flores y sonrisas
por las muñecas tras la vitrina, que nunca tuvieron vida,
más allá de las sonrisas que ustedes, tan lindos,
les devuelven, escuchando y soplándole vida
a los maniquíes.

Quisiéramos un Príncipe Navideño, el Príncipe Blanco,
aquel centauro medio-niño, medio-mujer,
para despertarnosensaslos maniqudo y soplando o al sonreir de vueltos resplandeciendo por el aire. lla, sa algo que de a poco se hac,
para perdonarnos,
para revivirnos
con sus besos, por tantos llantos contenidos, para olvidarnos de día,
olvidar nuestros pulsos
y nunca más olvidarnos del Año.

(Bien, está claro que nunca sucedió nada.
Siempre nos envían el viejo cebo de Papá Noel.
El hechizo em realidad sirve para otras cosas.
Por acá, cada año por acá, la navidad sigue siendo roja).

traducción: Alan Mills

A Massa da Tortilla é a Massa do Amor

Ai, tenho tanta coisa para te contar... Primeiro que não haverá mais o Peixe! Sim, mas sem crises, estou preparando algo melhor (creio), mudanças para anos novos e vidas novas.

Detalhes em breve.

Depois que é tanta coisa, que saberá aos pouquinhos. Mas selecionei algo especial para a semana: um vídeo bem simples e lindo que produzi com o Alan, a partir de um poema dele escrito para uma homenagem ao César Vallejo.

Tudo feito com as circunstâncias domésticas: aproveitamos a caixa da TV comprada, debulhamos o milho para o cozido, pimenta de nossa pimenteira - ou seja, a beleza reside na verdade das circunstâncias, ficou ótima a comida, depois mando a receita. E o povo do Tripsounder autorizou usarmos essa música tocante... Seguem detalhes e a tradução.

---

 

Alan Mills reescreve o poema "Massa", do peruano César Vallejo, para homenagem a ser realizada em dezembro de 2008, no Centro Cultural do México na Guatemala, com a colaboração da Embaixada do Peru.

De acordo com HH Montecinos, uma reescritura "no es ni copia, ni cita, ni collage, sino que la generación de un texto absolutamente distinto al que se reescribe, pues de él toma cierto tono o, en su defecto, su carácter más visual". Mills acrescentaria que uma reescritura é também um sonho de um novo texto quando se conseguiu transcender ao esquecimento do original.

  • Título: A Massa da Tortilla é a Massa do Amor
  • Poema: Alan Mills
  • Direção: Ana Rüsche
  • Trilha: "Stranger", Tripsounder
  • Duração: 1:55 minutos
  • País: Brasil, 2008
  • Idioma: Espanhol
  • Licença: CC - Attribution Non-commercial Share Alike

 

LA MASA DE LA TORTILLA ES LA MASA DEL AMOR

Ni todos los compadres
y comadres reunidas,
soplando balas que parecían
Burbujas de Amor,
pudieron henchirlo
de la más rara luz,
apenas un aire desdibujado,
oscureciendo,
los cielos negros del Asentamiento,
la hilera de casas más larga
que jamás se haya visto
por nuestros Basurales,
ni todos los compadres
y comadres reunidas,
haciéndole un protocolo
de resurrección cardio-pulmonar
que aprendieron en la tele,
durante las noches frías
de nuestro país caliente,
cuando todo el Mundo,
todos juntos hacíamos zapping,
iguales a aquella historia terrorífica,
en la que todos los chinos de la China
darían un salto sincronizado,
haciendo temblar al Mundo,
eran noches en las que deseábamos
que el sol saliera para sentir
nuestra vida de una forma
coherente con el Asentamiento,
la hilera de casas más larga
y más bella,
donde todos los compadres
y comadres reunidas,
soplaban balas que parecían
pececitos dorados surcando el aire,
y no era el aire,
sino un agua incapaz de mojar,
un cuerpo más seco que la misma tierra,
entrando en ella como una semilla,
dándole forma al Alimento,
a la Felicidad de todos los compadres
y comadres reunidas,
alrededor de una fogata invisible,
disfrazada de Home Boy Crazy,
iluminando.


A MASSA DA TORTILLA É A MASSA DO AMOR

Nem todos os compadres
e comadres reunidas,
soprando balas que pareciam
Borbulhas de Amor,
puderam enchê-lo
da mais rara luz,
apenas um ar borrado,
obscurecido,
os céus negros do Assentamento,
a fileira de casas mais larga
que jamais se havia visto
por nossas Montanhas de Lixo,
nem todos os compadres
e comadres reunidas
aplicando-lhe um protocolo
de ressurreição cardio-pulmonar
que aprenderam na tevê,
durante as noites frias
de nosso país quente,
quanto todo o Mundo,
todos juntos fazíamos zapping,
iguais àquela história terrível,
na qual todos os chineses da China
dariam um salto sincronizado,
fazendo tremer o Mundo,
eram noites nas quais desejávamos
que o sol saíssem para sentir
nossa vida de uma forma
coerente com o Assentamento,
a fileira de casas mais larga
e mais bela,
onde todos os compadres
e comadres reunidas,
sopravam balas que pareciam
peixinhos dourados singrando o ar,
e não era ar,
senão uma água incapaz de molhar
um corpo mais seco que a mesma terra,
entrando-lhe como uma semente,
dando forma ao Alimento,
à Felicidade de todos os compadres
e comadres reunidas,
ao redor de um fogaréu invisível,
disfarçado de Jagunço Loco
iluminando.

(trad. Ana Rüsche, mas sempre um pouco a 4 mãos)

quem linka o peixe
Number of online users in last 3 minutes
timeshare for sale